Rui Rocha presidente da distrital de Leiria, apresentou a sua demissão de presidente da Distrital de Leiria do PSD e já comunicou que também irá abandonar também a Comissão Política Nacional. A decisão foi transmitida numa reunião da Comissão Política Distrital, realizada ontem à noite.

Esta demissão é consequência do processo de elaboração de listas de candidatos a deputados, com a Direcção Nacional do partido a impor, como número três por Leiria, Pedro Roque, secretário geral dos Trabalhadores-Sociais Democratas.
Com esta decisão da Nacional do PSD, Pedro Pimpão foi relegado para o quinto lugar, posição que o também presidente de Junta de Freguesia de Pombal recusou.

“A minha demissão da Comissão Política Distrital e da Comissão Política Nacional é consequência do facto de as estruturas nacionais do partido não terem atendido às questões que a distrital apresentou e não perceber as reivindicações que fizemos”, alega Rui Rocha, que destaca pela positiva a escolha de Margarida Balseiro Lopes para cabeça-de-lista. “É uma grande satisfação, mas segue a opção que foi feita para o País. Não houve tratamento especial para Leiria”, nota.

Para Rui Rocha, o facto de Leiria ter, “como referiu o secretário-geral do partido, o ‘único pára-quedista’ [Pedro Roque], é uma desconsideração para o distrito”. O Lider da distrital Social Democrata entende, por isso, que deixou de “reunir condições políticas” para desempenhar as funções que tem, quer na distrital quer na Comissão Política Nacional.

Rui Rocha refere ainda que, “Os resultados de 6 de Outubro no distrito serão, em grande parte, responsabilidade da nacional”, acrescenta.